Carla Zambelli rebate Sérgio Moro: “Você não estava à venda, porque já estava vendido”

Carla Zambelli rebate Sérgio Moro: “Você não estava à venda, porque já estava vendido”.

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), rebateu o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública (MJSP), Sérgio Moro, após comentário no Twitter, sobre operação da Polícia Federal (PF), nesta quarta-feira (27), e que teve como alvos 29 figuras apoiadoras do presidente Jair Bolsonaro, entre elas, a parlamentar.

Veja a lista dos bolsonaristas alvos da operação da PF, no âmbito do inquérito das Fake News:

  • Bia Kicis (PSL-DF)
  • Carla Zambelli (PSL-SP)
  • Daniel Lúcio da Silveira (PSL-RJ)
  • Filipe Barros (PSL-PR)
  • Junio Amaral (PSL-MG)
  • Luiz Phillippe Orleans e Bragança (PSL-SP)
  • Douglas Garcia (PSL-SP)
  • Gil Diniz (PSL-SP)
  • Allan dos Santos (Jornalista)
  • Sara Winter
  • Winston Lima
  • Roberto Jefferson
  • Paulo Bezerra
  • Rey Bianchi (Humorista)
  • Luciano Hang (Empresário)
  • Bernardo Kuster
  • Eduardo Portella
  • Edgar Corona
  • Edson Salomão
  • Enzo Momenti
  • Marcos Bellizia
  • Otavio Fakhoury
  • Rafael Moreno
  • Rodrigo Barbosa Ribeiro

Carla Zambelli rebate Sérgio Moro: “Você não estava à venda, porque já estava vendido”

No Twitter, o ex-ministro disse que é necessário que a PF investigue as Fake News contra membros do STF, já que, o ministro Alexandre de Moraes, diante das denúncias de possíveis interferência de Jair Bolsonaro, manteve os delegados que estavam nas investigações contra os filhos do presidente.

Em resposta a Sérgio Moro, a deputada Carla Zambelli, questionou ao ex-juiz se era justo a perseguição do Supremo contra pessoas comuns, somente pelo fato de apoiarem o presidente Jair Bolsonaro.

“Prezado [Sérgio Moro] Você acha justo o que estão fazendo com cidadãos comuns? Jornalistas? – Esse era você o tempo todo? Meu Deus, como pode alguém se esconder por tanto tempo e tão bem?” questionou a parlamentar.

Em seguida disse: “Liberdade, democracia… Nada disso vale para você? Você não estava à venda, porque já estava vendido”.

Ontem, o ministro Alexandre de Moraes derrubou narrativa de interferência de Bolsonaro na PF, ao promover uma verdadeira perseguição do STF, a personalidades de direita, como deputados bolsonaristas, jornalista e humorista favoráveis ao governo do presidente Jair Bolsonaro.

Ficou extremamente escancarado que não há interferência do presidente Bolsonaro nas ações da polícia federal, uma vez que, se houvesse, o presidente Jair Bolsonaro jamais deixaria que a PF cometesse tal abuso de poder, mobilizando uma ação contra pessoas respeitadas, nacionalmente, e que não cometeram crime algum.

Vale ressaltar que há mobilizações para se proibir ações das polícias civil e militar, contra o crime organizado e tráfico de drogas, durante a pandemia; Mas de repente, as operações que visam favorecer interesses escusos de políticos e autoridades seguem à pleno vapor.

Veja Muito Mais Sobre o Presidente Jair Bolsonaro e Seus Ministros de Governo no Site Welesson Oliveira!

Visite Nosso Site “Periquito Esporte e Notícias

Entretanto… No entanto… De acordo com o… Ainda de acordo com… Mesmo que… Por outro Lado… Além disso… Mesmo porque… Aliás… Afinal… Ademais… Anteriormente… Assim… contudo… Embora… Enquanto… Então… Entretanto… Outrossim… Pois… Por enquanto… Por enquanto…

Últimas Notícias Selecionadas Pra Você