Opinião: Forças Armadas x Coronavírus por Miquéias Arcenio

Opinião: Forças Armadas x Coronavírus, na opinião do Policial Militar do estado do Rio de Janeiro, Miquéias Arcenio será a nossa publicação de destaque hoje 19/03/2020.

Em tempos de ficar em casa, trancado. Cabe a reflexão sobre as nossas forças armadas. Pois muitos questionam a sua manutenção, seu custo, e existência.

Porém, é neste momento de comoção nacional, diante desta ameaça microscópica, que se pode ver o quanto a nossa sobrevivência depende deles.

Apesar de o risco à nossa segurança não decorrer do emprego de armas de fogo, são os militares que neste momento assumem protagonismo no cenário nacional.

São esses homens e mulheres de farda, que daqui para frente, garantirão a paz e segurança, pois a experiência passada e internacional, mostra que diante de pânico generalizado, de uma economia fragilizada, e de mercados com prateleiras vazias, há grandes chances de iniciarem-se saques e revoltas populares.

Ao invés de estarem com seus familiares em suas casas, estes homens e mulheres tiveram suas folgas cortadas, férias interrompidas, e jornadas de trabalho ampliadas para estarem totalmente à disposição da sociedade em qualquer necessidade que surja.

Hospitais de campanha serão montados, bloqueios a rodovias, pontos de controle de entrada e saída para verificação de contaminados, e, inclusive, com a publicação de normativas do Ministério da Saúde e Ministério da Justiça a internação compulsória de infectados.

Neste momento as forças armadas assumirão funções que tanto o setor público quanto privado não terão condições de dar continuidade para a sobrevivência da comunidade, transporte de alimentos e medicamentos, logística urbana e de tratamento médico, controle de distúrbios civis, presença em comunidades isoladas.

Opinião: Forças Armadas x Coronavírus por Miquéias Arcenio

Eu, como policial aqui no Rio de janeiro, também não estou longe desta realidade. Passa a ser minha obrigação dispersar eventos, aglomerações, e, inclusive, escoltar caminhões de medicamentos, alimentos, e combustível, a exemplo do ocorrido durante a greve dos caminhoneiros em passado recente. Isto tudo sem deixar de lado o rotineiro combate à criminalidade armada, e o auxílio ao cidadão naquilo que surgir.

Somos militares por vocação e excelência, temos uma disciplina rígida, para nos fazer lembrar que não somos cidadãos comuns. Uma simples falta ao serviço, pode nos resultar em prisão, isto porque, nossas falhas, por menores que sejam, colocam vidas inocentes em risco.

E é essa nossa mania militar de protocolos, regulamentos, e ações padronizadas, que garantirão o sucesso de nossa missão. Quando todos estiverem com medo, assustados e trancados dentro de suas casas, nós estaremos nas ruas, nós iremos na direção do problema, e estaremos nos locais onde ninguém mais irá querer estar.

Por isso eu digo: Não se preocupem, nós ainda estamos aqui, sempre estaremos aqui.
O exército é braço forte, e mão amiga.
Da minha parte, ser policial é sobretudo uma razão de ser, é enfrentar a morte, mostrar-se forte no que acontecer.

Opnião: Miquéias Arcenio, Escritor e Policial Militar no estado do Rio de Janeiro.

Veja Muito Mais Sobre o Presidente Jair Bolsonaro e Seus Ministros de Governo no Site Welesson Oliveira!

Visite Nosso Site “Periquito Esporte e Notícias

Entretanto… No entanto… De acordo com o… Ainda de acordo com… Mesmo que… Por outro Lado… Além disso… Mesmo porque… Aliás… Afinal… Ademais… Anteriormente… Assim… contudo… Embora… Enquanto… Então… Entretanto… Outrossim… Pois… Por enquanto… Por enquanto…

Últimas Notícias Selecionadas Pra Você