Policiais Militares e diretora de escola são afastados após agressões em SP

Policiais Militares e diretora de escola são afastados após agressões em SP.

De acordo com as informações da reportagem da Band, a Diretora da Escola estadual Emygdio de Barros, que fica na zona leste de São Paulo, foi afastada nesta quarta-feira (19) do cargo.

Ainda de acordo com as informações, dois inspetores assumem a escola, mas, pelas regras da própria Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, a unidade deveria ter pelo menos 11 inspetores. São esses servidores que atuam quando precisam retirar um aluno de sala.

O afastamento ocorreu depois de dois alunos aparecerem em um vídeo sendo agredidos por policiais militares dentro da escola, na noite de terça-feira (18).

A polícia Militar foi chamada pela equipe porque um ex-aluno se recusava a sair do estabelecimento após ter a matrícula cancelada por sucessivas ausências.

Os vídeos foram feitos por estudantes durante a ação e mostram os PMs tirando o rapaz de uma sala de aula de maneira truculenta; Dois outros jovens questionam a atuação e foram empurrados pelos policiais; Um deles tenta filmar a ação e recebe um jato de spray de pimenta diretamente nos olhos; Dois PMs avançam contra os adolescentes e o derrubam no chão.

O caso foi registrado no Boletim de Ocorrência como desacato, resistência, lesão corporal e ameaça. A Polícia Civil irá investigar o fato, e, após concluir o inquérito, apontará quem dos alunos e policiais cometeu cada um dos crimes.

Veja mais detalhes do vídeo acima.

Veja Muito Mais Sobre o Presidente Jair Bolsonaro e Seus Ministros de Governo no Site Welesson Oliveira!

Visite Nosso Site “Periquito Esporte e Notícias

Policiais Militares e diretora de escola são afastados após agressões em SP

Últimas Notícias Selecionadas Pra Você