Venezuela vai às urnas sob ameaça: "Quem não vota não come"

Venezuela vai às urnas sob ameaça: “Quem não vota não come”

Venezuela vai às urnas sob ameaça: “Quem não vota não come”.

Na Venezuela só recebe cesta básica do governo (“tarjeta de la pátria”), ou seja, só come minimamente algo quem faz o que a narcoditadura mandar – lá não existe voto secreto e as milícias armadas de Maduro (colectivos) buscam as pessoas em casa para forçá-las a votar.

Vale lembrar que não há mais cachorro nem gato na rua para comer e lá o povo foi desarmado com a ajuda da ONG brasileira Viva Rio.

Nesta eleição a narcoditura precisa que as pessoas saiam a votar, assim tentam passar a impressão de viver numa democracia com um governo legitimamente eleito. A oposição de verdade prega a abstenção.

Como noticiamos ontem (07), o Brasil não reconhece às eleições realizadas na Venezuela no último domingo (06/12).

Pelo menos 18 países questionam legitimidade das eleições na Venezuela, entre os países que se posicionaram contra o pleito, estão Reino Unido, Estados Unidos, Canadá e Brasil.

Autoridades de 17 países não reconheceram o resultado das eleições parlamentares na Venezuela neste último domingo (06/12).

Como já se esperava, o pleito foi marcado por uma alta abstenção de votos e elegeu em sua grande maioria candidatos favoráveis à ditadura do atual presidente Nicolás Maduro, que assim assumirá o controle da Assembleia Nacional do país.

Nesta segunda-feira (07/12) o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, em conjunto com outros 15 países das Américas, publicou uma nota afirmando que o governo madurista é ilegítimo e que a votação foi ilegal por ter sido realizada sem as garantias mínimas do processo democrático e sem a participação de todas as forças políticas.

Venezuela vai às urnas sob ameaça: “Quem não vota não come”

O texto pede ainda que a comunidade internacional se junte aos 15 países, rejeitando a eleição fraudulenta no país sul-americano, e que a Venezuela se comprometa a encontrar uma solução pacífica e constitucional que leve o país a eleições parlamentares, justas, limpas e dignas de crédito.

Além do Brasil, os signatários foram Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana e Santa Lúcia.

Continue acompanhando aqui em nosso site, as notícias mais relevantes do seu dia a dia. Notícias do Brasil e do mundo, com responsabilidade e credibilidade.

Veja Muito Mais Sobre o Presidente Jair Bolsonaro e Seus Ministros de Governo no Site Welesson Oliveira!

Visite Nosso Site “Periquito Esporte e Notícias

Venezuela vai às urnas sob ameaça: "Quem não vota não come"
Venezuela vai às urnas sob ameaça: “Quem não vota não come”

Entretanto… No entanto… De acordo com o… Ainda de acordo com… Mesmo que… Por outro Lado… Além disso… Mesmo porque… Aliás… Afinal… Ademais… Anteriormente… Assim… contudo… Embora… Enquanto… Então… Entretanto… Outrossim… Pois… Por enquanto… Por enquanto…